• Falar de amigos como Goret e Rosalvo é para mim uma satisfação. Eles representam muito nas nossas vidas (minha e de minha família) pela amizade, generosidade e pela sinceridade com que nos relacionamos. Além disso são pessoas que têm dedicado muitos anos de suas vidas a ajudar a pessoas independente de classe social. Moram no nosso coração. O mote desse martelo saiu relativamente fácil, mas as rimas…. bom aí está;

    DO AGRESTE GALANTE VEM ROSALVO

    DO SERTÃO LÁ DE EMAS VEM GORET

    I

    Um casal que nasceu predestinado  

    Num rincão do Nordeste Brasileiro

    Encontrou no amor tão verdadeiro

    Ser feliz e viver bem humorado

    Ele sempre se diz apaixonado

    Ela ri com um jeito bem coquete

    Pois conhece o rapaz desde pivete

    Até hoje que começa a ficar calvo

    DO AGRESTE GALANTE VEM ROSALVO

    DO SERTÃO LÁ DE EMAS VEM GORET

    II

    Moradores de Olinda e Petrolina

    Começaram na Marim dos Caetés

    Com pintores e artistas de cordéis

    Apoiando nossa arte nordestina

    Do poeta ao tocador de concertina

    Ao pintor recém-chegado do Sudeste

    E até cantador cabra da peste

    Para os dois o artista nasce salvo

    DO AGRESTE GALANTE VEM ROSALVO

    DO SERTÃO LÁ DE EMAS VEM GORET

    III

    Bem depois foram lá pra Petrolina

    Trabalhar no sertão do velho Chico

    Construir sem pensar em ficar rico

     Bons projetos e cumprir sua rotina

    Assim é seu destino, sua sina

    Ajudar Zeferino ou Donizete

    Plantador, motorista ou garçonete

    Elegeu o povo pobre como alvo

    DO AGRESTE GALANTE VEM ROSALVO

    DO SERTÃO LÁ DE EMAS VEM GORET

    IV

    Conheci essa turma em Petrolina

    Pois também fui morar nesse sertão

    Lá pensei em viver de plantação

    Produzir acerola e vitamina

    Desisti, fui viver de oficina

    Mas ganhei cinco amigos do Nordeste

    O casal e os três filhos sem reteste

    Em Campina, João Pessoa ou Porto Calvo

    DO AGRESTE GALANTE VEM ROSALVO

    DO SERTÃO LÁ DE EMAS VEM GORET

     

    Tags: , ,