• Folclore, Poesia Popular 11.10.2015

    O poeta vem meio devagar, pois a cada dia surgem novas e impressionantes expressões, palavras além, é claro, novos verbos. Com tanta coisa urgente para se fazer para desentortar o país nossa ilustre presidenta vai com o nosso dinheiro à Nova Iorque falar sobre a estocagem de vento. Nada de preconceito, mas algumas letras de músicas de sucesso são verdadeiras pérolas. Mas há espaço para todos na cultura popular. Não tem como não ter, afinal tudo é o resultado do ensino proporcionado pela “Pátria educadora”.

    I

    Educar para formar cidadãos

    É tarefa difícil e portentosa

    Requerendo sempre  muita ação

    É missão nobre e gloriosa

    Pois, para formar uma nação

    Só com educação laboriosa

    II

    A cultura é perene e permanente

    É o retrato fiel de cada povo

    Sem educação, a país todo sente

    Pois pouco se produz de novo

    Não se pode desprezar a gente

    Por não saber se é filé ou ovo

     

    Beijinho no ombro e bom feriado para todos.

    Recife, 10/10/2015

     

     

    Posted by antunios @ 00:06

    Tags: , ,

  • 2 Responses

    • angela maria ventura c. dias says:

      Olá meu amor! Feliz dia do Poeta pra você. Que Deus continue te inspirando para fazer coisas lindas para essas pessoas de sensibilidade privilegiada continuarem lendo e se fartando de amor, carinho, boas risadas e felicidade sempre. Te amo em verso e proza.

    • angela maria ventura c. dias says:

      Corrigindo que teclei errado: Te amo em verso e PROSA.

    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *

    You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>